Mercado do Rastro

Compartilhar
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone

Post por Sandra Brocksom, autora do blog Sandra B. em Madrid.

Domingo em Madrid é dia de Rastro, o maior mercado ao ar livre da cidade.

Lá dá para achar quase tudo. Tem barraquinhas de camisetas, de leques, de lenços, roupas estilo militar de um lado, pela rua Ribeira de los Curtidores.

01 leques camisetas barracas rastro

Do outro dá para encontrar antiguidades boas e muita, muita quinquilharia, pela Plaza del General Vara del Rey. Sempre dá para encontrar aquela lembrancinha de última hora ou alguma coisa realmente útil.

Eu já comprei um casaco vermelho de inverno que uso muito. Recentemente uma amiga comprou um relógio, trocou a bateria no Brasil e está toda feliz com o objeto único comprado em um lugar inusitado.

02 coisas que brilham

Mas eu acho que o Rastro vai além de compras, é um bom programa de domingo antes do almoço. Lá dá para ver pessoas de todos os estilos: do moço estilo rockabilly procurando um vinil ao senhor vendendo uma mala antiga.

03 pessoas vinil mala rastro

Ouvir música para todos os gostos: da clássica tocada em família ou um solo de rock.

04 musicos rock classico rastro

Além de muitos turistas e espanhóis misturados. Se o tempo está bom as ruas estarão cheias e, às vezes, muito cheias. Não tem problema, saia da rua principal, explore outras ruelas ou busque refúgio em um bar para um aperitivo olhando as pessoas irem e virem.

05 da janela do bar vejo

Para uns nada, mais típico do que umas tostas com cerveja. As mais procuradas são as do Capricho Extremeño. Eu gosto das navajas do bar Cruz – La Casa de las Najavas.

06 casa de las navajas

Outro petisco gostoso são os “barquillos”, muito parecidos com os conhecidos bijus do Brasil. E aqui tem a versão com chocolate. São vendidos na rua por homens vestidos de colete e boina listrados chamados, claro, de Barquilleros.

 Rastro na prática

O mercado pode ser percorrido de duas maneiras. Subindo desde o metro Puerta de Toledo até a Plaza Mayor ou descendo desde o metro La Latina.

  1. Saindo do metro Puerta de Toledo siga em direção à rua Ronda de Toledo até a Plaza del campillo Mundo Nuevo, praça onde jovens e crianças trocam figurinha de RPG ou de futebol. Suba pela rua Ribeira de los Curtidores ou em zig zag, já que todas as ruas ao redor fazem parte do mercado.

A vantagem de subir é terminar o passeio perto das ruas Cava Alta e Cava Baja, conhecidas pela concentração de bares e restaurantes e perto também da Plaza Mayor, justo na hora do almoço. Mas ignore os cartazes com desenhos de paella. Para não ser defraudado, vá nas dicas da Paula.

2. Ao sair do metro La Latina andar pelo lado oposto ao Mercado da Cebada, ir em direção a plaza de Cascorro. Para baixo todo santo ajuda e é só seguir o fluxo.

O bom de fazer esse caminho é terminar nas proximidades do bairro de Lavapiés com seus restaurantes marroquinos, indianos, ou do Senegal. Além do recém-reestruturado Mercado de San Fernando e da rua Argumusa, cheia de bares.

Outro ponto final é o Museu Reina Sofia que está aberto aos domingos até às 19h00.

Onde: metro La Latina (linha 05) ou Puerta de Toledo (linha 050)
Quando: todos os domingos e alguns feriados.
Que horas: das 9h00 até as 14h30.

Capricho Extremeño – Calle de Carlos Arniches, 30, Madrid

Bar Cruz – La Casa de las Navajas – Plaza de Cascorro, 19, Madrid

Sandra Brocksom é do interior de São Paulo e veio morar em Madrid por amor a um espanhol. Ela acabou se apaixonando também pela cultura, gastronomia e história madrilenha e espanhola. Ela conta suas experiências no blog Sandra B Em Madrid.

Compartilhar
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone

3 comentários sobre “Mercado do Rastro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *