Vale a pena estudar na Espanha?

Compartilhar
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone

Post por Larissa Andrade, autora do blog Esto es Madrid, Madrid

Vim a Madrid duas vezes como estudante e conheci muita gente de vários países que veio com o mesmo objetivo que eu: estudar na Espanha! Todos os anos milhares de estrangeiros escolhem esse país como destino de estudos por diversos fatores: o espanhol é um dos idiomas mais falados do mundo, as universidades são mais baratas que em outros países da Europa, o clima é incrível e a Espanha tem uma grande fama por suas festas.

©PromoMadrid, autor Alfredo Urdaci
©PromoMadrid, autor Alfredo Urdaci

Mas será que isso é motivo suficiente para vir estudar aqui?

A resposta é: depende dos seus objetivos! Nós, brasileiros, temos o costume de achar que tudo na Europa ou nos Estados Unidos é melhor, mas as coisas não são bem assim. Praticamente todos os brasileiros que vieram para estudar disseram que, academicamente, suas universidades no Brasil eram melhores que as em que fizeram intercâmbio ou Master aqui.

Então em que casos vale a pena? Vou falar um pouco dos custos, e das vantagens e desvantagens para que vocês mesmos avaliem!

PLANEJAMENTO

Em primeiro lugar, muita gente se empolga com a oportunidade de estudar fora e esquece de avaliar a qualidade do curso que vem fazer. Por isso, pesquise sempre antes de embarcar porque os custos são elevados, especialmente agora que o euro está nas alturas! Morar na Espanha por seis meses significa gastar, no mínimo, uns 4 mil euros (com passagem, hospedagem e alimentação), sem contar o curso em si! Então, apesar da empolgação de morar em outro país, imagine que com essa grana daria para fazer um curso muito bom no Brasil.

©PromoMadrid, autor Max Alexander
©PromoMadrid, autor Max Alexander

CURSOS DE ESPANHOL

Aprender espanhol na Espanha é um bom investimento. Acho que passar entre dois e seis meses pode ser o ideal para avançar bastante no idioma, conhecer bem Madrid e viajar um pouco pela Espanha ou outros países da Europa. Procure sempre cursos de escolas reconhecidas para evitar dor de cabeça.

Mas é importante ressaltar que esses cursos só tem estrangeiros, por isso você terá que se forçar para não falar inglês (idioma predominante) e não acabar se distraindo nos bares e fiestas da noche madrileña. Venha com um objetivo estabelecido para tê-lo sempre em mente! Quando eu vim, estabeleci como meta ser aprovada no nível C2 (o mais alto) do DELE (Diploma de Español como Lengua Extranjera), que é exigido por muitas universidades na hora de fazer um Master, não só na Espanha, mas em outros países onde o espanhol é o idioma oficial.

Para mim, esse é um investimento que vale a pena porque no Brasil você pode até estudar espanhol, mas fica limitado à sala de aula. Aqui você vai praticar espanhol o tempo todo – principalmente se morar com uma família espanhola ou dividir o apartamento com espanhóis ou latino-americanos.

INTERCÂMBIO

Muitas universidades do Brasil têm parceria com universidades espanholas e oferecem programas de intercâmbio – há também a possibilidade de se inscrever no Ciência sem Fronteiras. Vale a pena? Todas as pessoas que eu conheço que vieram como intercambistas amaram a experiência, mas falam isso muito mais pelo fato de terem vivido na Espanha do que na parte acadêmica. Muitas vezes a comunicação entre as duas universidades não é fluida e os estudantes acabam tendo que fazer aqui matérias que já viram no Brasil ou não há tantas opções de matérias e acabam tendo que fazer algumas que não interessam. Prepare-se para enfrentar certa desorganização e burocracia!

©PromoMadrid, autor Max Alexander
©PromoMadrid, autor Max Alexander

Ao voltar, você também pode ter problemas para convalidar os créditos. Além disso, como o ano letivo aqui é diferente do brasileiro, talvez quando você voltar haja problemas com o calendário e você tenha que adiar o término do curso. Por isso, falando só do aspecto escolar, talvez não seja tão vantajoso, mas falando pela experiência de vida, com certeza.

Outra coisa que é importante levar em conta é a sua área de formação, porque enquanto algumas áreas são “universais” (engenharia, por exemplo), outras são mais específicas, como Direito, já que as leis daqui são diferentes das leis do Brasil, por exemplo.

MASTER

Minha segunda experiência como estudante na Espanha foi fazendo um Master na Universidad Complutense de Madrid, uma das mais reconhecidas do país. Posso dizer que foi uma experiência incrível, mas muito mais por tudo que vivi fora da universidade do que pelos estudos.

Na parte acadêmica,  achei a universidade um pouco desorganizada e com estruturas bastante antigas e um pouco desatualizadas. Já os professores eram muito bons. Mas também faço um mea culpa porque meu objetivo aqui era estudar E curtir!

©PromoMadrid, autor Max Alexander
©PromoMadrid, autor Max Alexander

Aprendi muito nas aulas e também fora delas. Fui a muitas palestras, eventos, exposições e acho que essa é a grande vantagem de morar aqui: você pode se dedicar a passear e aprender no tempo que está fora de aula – enquanto no Brasil você estaria provavelmente trabalhando.

Principais vantagens de estudar no exterior

Acredito que independente do curso e do tempo que se passa estudando na Espanha, há várias vantagens. A primeira é, sem dúvida, aprimorar o idioma. A segunda é ter essa experiência no currículo, que dá um diferencial importante. A terceira é conhecer um sistema acadêmico diferente do brasileiro e pontos de vista distintos na sua área de formação. O quarto é aprender sobre a cultura espanhola e com isso me refiro não só aos livros e aulas, mas aos museus, viagens e todas as experiências. E, para terminar, estudar fora pode ser incrível para ampliar a rede de contatos com pessoas de outras partes do mundo, seja academicamente ou profissionalmente. Por isso, faça amigos e se mantenha em contato com professores e colegas!

Você já estudou na Espanha? Compartilhe a sua experiência nos comentários para ajudar quem está pensando em vir!

Larissa Andrade é jornalista, paulista e apaixonada por Madrid, onde mora desde 2011. No blog “Esto es Madrid, Madrid” conta suas experiências e dá dicas sobre a cidade, enquanto no”Be My Beer” fala sobre o mundo da cerveja artesanal.

Compartilhar
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone

4 comentários sobre “Vale a pena estudar na Espanha?

    1. Com o euro nas alturas, não sei se é muito mais barato, mas particularmente acho a Espanha um ótimo país para quem vem como estudante. Não é a toa que é o que mais recebe estudantes de Erasmus!

  1. Olá adorei seu post.
    Estou pensando em uma master também, mas queria uma universidade que fornecesse um auxílio para conseguir estágio na área.
    Conhece alguma em Madri?

    Abraços;.

    1. Oi, Camila. A maioria das universidades tem uma área de apoio aos alunos para a realização de estágios, algo que costuma chamar “Bolsa de trabalho”. Confira se a universidade que te interessa tem isso. Abs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *