Noite madrilenha: modo de usar

Compartilhar
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone

Post por Suzana Paquete, autora do blog That Good Trip

Aproveitar a noite madrilena é uma arte. É preciso conhecer minimamente as suas peculiaridades pra não queimar a largada e conseguir aproveitar tudo o que ela oferece. São tantos detalhes que o visitante de primeira viagem fica até meio perdido, e com razão! Por isso resolvemos escrever esse pequeno manual intitulado “noite madrilenha: modo de usar”. A seguir damos o caminho das pedras para que você se divirta na hora certa e nos lugares certos 😉

discotecas em MadridPrimeira lição (e talvez a mais importante): a noite madrilena é uma criança.

Ela começa a ficar boa lá pela 1 da manhã – antes disso as pessoas ainda estão jantando. E não queira ir pro restaurante às 19:30 que ele com certeza ainda vai estar fechado. Um bom horário pra fazer sua reserva é 21:30. Sem reserva, chegue perto das 21:00 se não quiser esperar. Se quiser matar as saudades das bebidas e comidas brasileiras, nesse post damos dicas dos melhores lugares com alma verde-amarela em Madrid.

As discotecas abrem a partir das 22:00 mas a essa hora ainda estarão bastante vazias. E é chato um lugar vazio – a não ser que você esteja em grupo ou não se importe em ser o único no balcão pedindo uma bebida. Aqui as pessoas tomam algo em casa (ou nos bares e restaurantes) antes de sair pra dançar. As baladinhas começam a ficar boas lá pela meia noite. Um pouco antes dessa hora ainda se pode entrar grátis na maioria delas (fica a dica).

Aperitivo em Madrid

5 BARES DE COCKTAIL COM MÚSICA EM MADRID

Uma curiosidade da noite madrilena é que você vai ser abordado na rua pelos Relações Públicas dessas discotecas que vão te oferecer um desconto ou até uma bebida (que pode ser um coquetel sem álcool ou cerveja) de graça, só pra você entrar no lugar e ficar ali dentro um tempo, pra mostrar que o local está cheio. Falando em discotecas, este post dá as dicas de 5 lugares míticos pra se perder na noite madrilenha. Mas se o seu negócio é curtir música ao vivo, aqui estão os nossos lugares favoritos.

Relações públicas das discotecas de Madrid

Se você sai só entre mulheres, os convites para bebidas serão até melhores (sim, o mundo ainda é meio machista em algumas situações – o negócio é fazer bom uso delas). Às vezes eu saio com amigas e vamos fazer uma “ronda de bares” (ou “ronda de chupitos”, que são os shots de bebidas) e acabamos sem gastar um tostão. Mas a partir da meia-noite e meia os bares param com esse oba-oba e passam a cobrar entrada – que geralmente inclui uma bebida.

Portanto, não se assuste se você for abordado(a) na rua em Madrid, você apenas está sendo convidado a entrar em alguma das muitas baladas da cidade. Se não quiser entrar, basta negar. Mas é muito comum que as pessoas passem a noite indo de bar em bar, tomando algo em cada um deles e ouvindo estilos diferentes de música. É muito difícil passar a noite toda em um mesmo local em Madrid.

Ronda de chupitos Madrid

5 BARES PARA OUVIR JAZZ EM MADRID

Também não se assuste se, no seu bar ou balada, entrar alguém com várias rosas na mão, óculos, colares e outros apetrechos brilhantes e com luzes. Eles tentam vender o seu produto na hora em que as pessoas estão mais vulneráveis e propensas a pagar por ele. Se você chegar em casa com uma rosa e um anel de luz piscando (e não lembrar o que aconteceu) pode ter certeza que alguém te deu um desses de presente – e fez um trabalhador noturno feliz.

As bebidas em Madrid têm nomes estranhos – nesse post elaboramos um pequeno dicionário de como pedir cerveja e não se enganar com relação à quantidade que vem em cada uma. O shot (chupito) de Jägermeister é a moda do momento pra acompanhar o seu cubata (cuba libre) ou roncola (rum com Coca-Cola). Mas o Gin Tonic também é bastante pedido nos bares da cidade.

Gin Tonic em madrid
“E ainda disseram que eu estava na pior”

Os forasteiros adoram como as bebidas aqui são servidas: primeiro enche-se um copo em formato tubo com pedras de gelo; em seguida, coloca-se a bebida escolhida até a metade (sem dosador, tudo no olhômetro) e entrega-se a Coca-Cola, Schweppes ou outro refrigerante para que a pessoa vá completando a sua bebida como preferir. Se o copo for mais largo, o olhômetro é ajustado proporcionalmente.

Depois de uma noite de festa, é comum sair com fome (ou com vontade de tomar a saideira). Hoje em dia há muitas soluções pra esse “problema”. A mais tradicional, barata e fácil é encontrar um vendedor na rua que passa a noite inteira vendendo latas de cerveja gelada a 1 euro, e alguns deles também têm sanduíches com jamón e até chocolates pra aplacar a fome. Outra opção são as lojas de pizza, que estão em várias esquinas do centro de Madrid, que vendem fatias de pizza quentinhas e de vários sabores a 2 euros.

ônibus noturno em madrid
Crédito da foto: Daniel Lobo (Creative Commons)

Chega a hora de voltar pra casa e descansar. Além de táxi, você pode usar o excelente transporte público que a cidade oferece. O metrô de Madrid funciona até a 1:30 da manhã (ou 2:00 nos fins de semana), e abre novamente às 6:00 da manhã. Se você não conseguir aguentar até a hora do primeiro metrô, não entre em pânico! Há uma extensa rede de buhos, os ônibus noturnos, que funcionam madrugada adentro. Confira as linhas e os horários aqui.

Suzana Paquete é jornalista e blogueira de viagens. Ela aprende o que o mundo ensina e conta tudo no blog That Good Trip, incluindo suas experiências no apaixonante Caminho de Santiago, suas aventuras por Madrid e outras viagens incríveis.

Compartilhar
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *