Conheça o local de celebração dos títulos do Atlético de Madrid

Compartilhar
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone

Post por Tati Mantovani, autora do blog Efeito Fúria

Pela segunda vez em três temporada, Atlético de Madrid e Real Madrid vão se encontrar na final da Liga dos Campeões. Os dois principais clubes da capital espanhola colocaram, mais uma vez, Madrid no centro das atenções do futebol mundial.

Fonte de Neptuno - Madrid

Depois de se enfrentarem na final da Champions League de 2014, os madrilenhos eliminaram os principais clubes de futebol da Europa nesta temporada e marcaram um novo encontro para o dia 28 de maio de 2016, em Milão. A final da competição de clubes mais importante do mundo atrai todos os olhares para a capital espanhola e coloca o futebol madrilenho no topo do ranking do continente.

Desde 1991, todos os títulos do Atlético de Madrid são comemorados pelos colchoneros na Fonte de Netuno. Originalmente o ponto de encontro dos torcedores do Atleti após a conquista de um campeonato era a Fonte de Cibeles. Quando o clube levantou a Recopa de 1962, os torcedores se dirigiram ao local para celebrar a conquista, já que a sede do clube ficava bem próxima a fonte da deusa. Durante os anos 70 e no início dos 80, as torcidas dos dois clubes chegaram a comemorar os títulos na Fonte de Cibeles. Porém, com o local foi tomado pelos torcedores do Real Madrid a partir do final dos anos 80, a torcida do Atlético resolveu se mudar para a fonte ao lado, a de Netuno.

As duas fontes são separada apenas por 400 metros, mas o Rei dos Mares é o deus dos colchoneros e a Deusa Grega, a responsável por acompanhar de perto as festas dos blancos.

Saiba como chegar à Fuente de Neptuno, em Madrid

Tatiana Mantovani é jornalista, gaúcha e fanática por futebol. Ela compartilha a sua paixão pelo no blog Efeito Fúria, que é o único site independente com informações sobre futebol espanhol em português. A Tati fez parte do BLPM durante mais de um ano, mas por obrigações do trabalho teve de sair.
Compartilhar
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *