Degustando um bom vinho: de Madrid a La Rioja

Compartilhar
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone

Desde que chegamos a Madrid, nosso envolvimento com o mundo do vinho aumentou significativamente. Também pudera, aqui é possível comprar vinhos de excelente qualidade por muito pouco. E foi assim que começamos: provando de bar em bar  as copas oferecidas e desbravando as prateleiras dos supermercados, que oferecem boas opções por menos de 4€.

Sabe aquela história de que vinho bom é o que a gente gosta? Concordamos 100% com esta ideia e aqui na Espanha descobrimos que somos muito ecléticos: gostamos de diferentes tipos de uvas e experimentamos de todos os preços e estilos, sem preconceito.

Esta imersão (didática, é claro), nos permitiu conhecer as nuances de sabor das uvas e as diferenças de cada região da Espanha. E assim descobrimos que um vinho jovem de Rioja tem muita fruta, mas ganha corpo com mais tempo em barrica. Além disso, há um toque especial quando a uva Tempranillo é mesclada com outras variedades. Percebemos também aquela coloração e sabor cereja de um vinho feito com uvas Mencía. Esses são deliciosos e foram descobertos apenas quando chegamos aqui. E o que falar das famosas Cavas ou dos vinhos Ribera del Duero? São uma delícia e você deve experimentar!

Também começamos a brincar (e brindar) em casa, fazendo catas às cegas, comparando sabores. Neste período, aprendemos a perceber o impacto do tempo de barrica num vinho e lemos muito sobre as diferentes Denominações de Origens. E depois de provar bastante, decidimos que deveríamos fazer nossa primeira rota enoturística pela Espanha e a região não poderia ser outra: a internacionalmente famosa La Rioja.

Cidades Rioja

Sobre La Rioja

Rioja é a região produtora de vinhos mais importante da Espanha. Em um país que possui mais de setenta regiões que produzem vinhos, Rioja é a mais famosa delas. Também é uma das duas únicas que possui o que se chama de Denominação de Origem Qualificada (o que é diferente de uma Denominação de Origem, da qual muitas regiões da Espanha possuem seus selos).

Para que um vinho receba o selo da DOC de Rioja, há uma série de critérios que devem ser seguidos em sua elaboração: só são permitidas algumas uvas produzidas na região e o vinho precisa ser classificado como Cosecha, Crianza, Reserva e Gran Reserva, dependendo do tempo que descansa em barricas e na garrafa.

Com essa longa introdução vocês já devem estar curiosos para saber tudo o que vimos e provamos por lá, não é verdade? Depois que contamos parte desta história no nosso blog, muitas pessoas nos perguntaram detalhes desta rota on the road e por isso resolvemos compartilhar aqui no BLPM. Apertem os cintos e embarquem com a gente!

De Madrid a La Rioja

De Madrid a La Rioja: caminho e cidades para visitar

Quem nos acompanha, sabe que somos um casal low-cost, inclusive isso nos permite viajar mais. Por isso, estamos sempre atentos às principais promoções de aluguel de carro na Espanha. Desta vez tivemos uma sorte absurda: conseguimos, em pleno feriado, alugar um carro por 15,00€, preço total para os 4 dias. Não é milagre, há muitas promoções neste sentido, basta ficar atento. Aqui no BLPM já demos algumas dicas de como alugar carros em Madrid.

O trajeto de Madrid a Logroño, onde dormimos na primeira noite, é bastante tranquilo. A viagem demora em torno de 3:30h, mas como gostamos de ir por estradas secundárias demorou um pouco mais. Evitamos as autopistas para andar por caminhos mais bucólicos e fazer do caminho uma nova experiência.

La Rioja é uma região para ir sem pressa e degustar como um bom vinho. Caso você esteja planejando a sua viagem para a meca do vinho espanhol, sugerimos que deixe um tempo no seu roteiro para dirigir sem rumo, aproveitando os dias ensolarados e as belas paisagens.  A curta distância entre os municípios e as boas estradas são a desculpa perfeita para se perder pela região e pelos pequenos povoados que aparecerão no seu horizonte.

Como tínhamos apenas quatro dias, optamos por visitar somente as principais cidades que estavam na nossa rota. Conhecemos algumas só de passagem como, por exemplo, El Ciego, que tem o hotel da Marqués de Riscal, projetado pelo famoso arquiteto Frank Gehry. Visitamos também San Millán de La Cogolla, a cidade dos Monastérios de Yuso e Suso, onde se encontraram as primeiras frases escritas em Castelhano e em Euskera. Também passamos por Santo Domingo de La Calzada e pela pequena cidade de Grañón, onde dormimos uma noite. Entretanto, três cidades nos chamaram muita atenção e não podem ficar fora da sua rota por La Rioja:

Logroño La Rioja

La Rioja: visitando Logroño

Logroño é a capital de La Rioja e é uma cidade bastante encantadora. Faz parte do caminho de Santiago e, assim como outras cidades espanholas, possui uma Catedral muito bonita. Entretanto não são os monumentos que tornam a cidade especial: o seu destaque fica por conta da sua agitada vida noturna e de sua deliciosa “ruta de tapas y pintxos”.

A maior parte do agito em Logroño acontece na Calle del Laurel, onde pessoas de todas idades dividem as ruas e disputam a barra dos bares para provar verdadeiras iguarias. Nesta rua é possível comer pintxos deliciosos por menos de 2€ e degustar vinhos locais por menos de 1€, uma verdadeira perdição!

Caso você visite esta região não deixe de provar o pintxo de cogumelo com camarão do Bar Soriano e o espetinho ibérico do Bar Páganos. São deliciosos e fazem a visita valer a pena.

Laguardia La Rioja

La Rioja: visitando Laguardia

Laguardia é uma cidadezinha medieval que fica no topo de uma colina. É toda rodeada por vinhedos e tem a Serra Cantábrica como pano de fundo. Tudo isso configura uma das paisagens mais bonitas que vimos na Espanha. É bem fácil voltar ao passado ao cruzar um dos pórticos desta cidade amuralhada, de ruas estreitas e prédios charmosos.

Apesar de pequena, a cidade oferece ótimas opções para quem quer fazer uma pausa. Paramos em Laguardia para almoçar, comemos no Entrevinas y Olivos e aperitivamos na terraça do Biazteri. Neste último local há um pintxo de queijo de cabra, geleia de frutas vermelhas e foie que é imperdível.

Laguardia também se destaca por ser a capital da Rioja Alavesa, onde alguns dizem que são produzidos os melhores vinhos da DOC de Rioja. Embora produza vinhos riojanos, fica na província de Álava, já no País Basco. Nesta região estão várias vinícolas importantes, que estão abertas para visitação.

Haro La Rioja Lopez de Heredia

La Rioja: visitando Haro

Haro é considerada a capital da região de Rioja (não confundir com a Comunidade Autônoma de La Rioja, em que a capital é Logroño), e possui uma série de vinícolas. Talvez seja a cidade mais importante da Espanha no quesito vinhos e oferece uma oportunidade única de degustação.

Além disso, a cidade é conhecida por ser o palco da Batalha do Vinho, uma festa local, que se tornou Interesse Artístico Nacional. O evento reúne pessoas de todas as idades e nesta guerra vale tudo: baldes, mangueiras, garrafas e até pistolas de plástico com a bebida. Temos muita curiosidade de conhecer, a Suzana do That Good Trip já foi e contou tudo no blog. Ao mesmo tempo temos uma pena de ver tanto vinho desperdiçado, não é? E por falar em vinho, chegamos na melhor parte deste post: nossa rota enoturística.

La Rioja

La Rioja: Vinícolas para visitar e degustar

A região é repleta de opções de enoturismo e contempla desde pequenas bodegas, onde o processo de fabricação é ainda artesanal, até instalações modernas, situadas em prédios suntuosos projetados por arquitetos famosos. Normalmente para conhecer o processo de fabricação é necessário agendar uma visita guiada e o preço varia de 10 a 20€, dependendo do tempo  do tour e da quantidade de vinhos que serão degustados na cata.

Vale a pena incluir pelo menos uma dessas experiências na sua rota. Depois é possível entrar nos demais locais e fazer degustações em suas lojas. As bodegas que visitamos e recomendamos são:

Bodega Ysios La rioja

La Rioja: Ysios

Uma bodega moderna, com uma arquitetura lindíssima e muito integrada com a natureza, em especial com a Serra da Cantábria. O projeto é do arquiteto Sérgio Calatrava, que entre muitas obras importantes e polêmicas, projetou a Cidade das Artes e das Ciências em Valência e o Museu do Amanhã no Rio de Janeiro. Como não tínhamos reservado a visita na Ysios não conseguimos entrar no prédio. Mesmo assim, valeu a pena passar lá, aproveitamos para caminhar entre os vinhedos, admirar o local e ver a bela paisagem, num contraste entre a arquitetura moderna com a clássica Cordilheira Cantábrica ao fundo.

Eguren Ugarte La Rioja

La Rioja: Eguren Ugarte

Os vinhos da Ugarte já estavam na lista dos nossos vinhos favoritos ainda quando morávamos no Brasil. Nesse sentido, a experiência de conhecer a bodega foi incrível! O local é lindíssimo, em uma região com muita natureza. Por dentro, o local parece ter sido extraído de um filme, com muitos recantos especiais e com a alma de uma família, que há anos se dedica a viticultura! Neste caso, já tínhamos a reserva para a visita completa, que custou 10€ e durou cerca de duas horas.

Na cata, tivemos a oportunidade de experimentar 3 vinhos, incluindo o Gran Reserva, que é excelente! No final, estávamos tão empolgados que só nos restou comprar uma garrafa de cada vinho vendido na loja. E assim, saímos da bodega com mais de 12 garrafas para continuar experimentando em casa. Sem dúvidas, foi o ponto alto de toda viagem!

Baigorri La Rioja

La Rioja: Baigorri

O local é muito bonito e moderno. A bodega está situada no alto de uma colina e sua estrutura de vidro permite ver o horizonte cheio de parreirais. Possui muitos andares subterrâneos que contribuem para a boa produção do vinho: é um exemplo da arquitetura a serviço dessa sagrada bebida! Visitamos a loja da bodega, onde é possível visualizar boa parte da vinícola e de sua paisagem.

López de Heredia La Rioja

La Rioja: Bodegas López de Heredia Viña Tondonia

É a Bodega mais antiga da região de Haro. Possui uma fachada incrível, onde é possível fazer muitas fotos muito legais. Na loja da Lopéz de Heredia, que tem o formato de um decanter, é possível fazer a cata dos melhores vinhos fabricados ali. O local está aberto ao público e possui preços super acessíveis: taças de bons vinhos são vendidas a partir de 2€.

Gomez Cruzado La Rioja

La Rioja: Gomez Cruzado

Esta foi uma grande e agradável surpresa. A bodega da Gómez Cruzado é pequena, fica quase em frente à López de Heredia e, sem dúvidas, merece sua visita. Neste local fizemos uma cata por apenas 8€, onde tivemos a oportunidade de provar 5 vinhos deliciosos. O vinho que mais gostamos foi o Honorable, que possui um sabor inigualável e foi um dos melhores vinhos que provamos aqui na Espanha. Além disso, o Gran Reserva deles também tem muita classe. O atendimento foi excelente e o local nos encantou, certamente voltaremos.

Museu Vivanco La Rioja

La Rioja: uma experiência no Museu do Vinho Vivanco

Por fim, compartilhamos com vocês esta experiência, que é bastante completa, interessante e onde o vinho é o grande protagonista. Na Vivanco, além de conhecer a bodega e fazer a cata com vinhos produzidos no local, é possível visitar o Museu do Vinho: o maior, mais completo e premiado museu com esta temática.

São mais de 4000 m² a serem percorridos e mais de 8000 peças que mostram a história desta bebida que marcou várias culturas. Há maquinários e muito material audiovisual sobre a produção do vinho e  há também uma sala sensorial para conhecer os aromas de forma interativa. As peças da coleção de arte são lindíssimas, incluindo: esculturas, pinturas e arqueologia. No acervo de pinturas é possível ver obras de Miró, Sorolla, Picasso e Dalí.

Para visitar a bodega é necessário fazer reserva com antecedência e a visita completa gira em torno de 3h30. A entrada para o Museu custa 15€ e há um “Combo Experiência” que custa 25€ que inclui a visita guiada pela bodega, a entrada para o Museu e uma cata de 2 vinhos. Fizemos essa experiência e recomendamos.

Definitivamente La Rioja é uma região que vale a pena incluir no roteiro dos apaixonados por vinho. A Susana do Falar de Viagens concorda com a gente e já escreveu sua rota pela região em uma série de posts, que podem ser acessados aqui e aqui!.Mas caso você não tenha tempo de ir até lá, o BLPM já deu a dica de uma bodega muito legal que fica perto de Madrid. Toda a informação está neste link

Além disso, você pode fazer como a gente, degustar em Madrid excelentes vinhos de várias regiões da Espanha e ver qual você gosta mais. O Diego está compartilhando tudo que provamos aqui em casa num Instagram de vinhos. Você pode nos seguir por lá também @special_wines ou acessar a seção de Vinhos e Afins do nosso blog.

O casal de brasileiros Diego e Martina vive em Madrid desde 2016 e adora realizar uma “escapada” para conhecer outras paisagens e para ver o mundo de outra perspectiva. No blog The Get Away compartilham muito sobre Madrid e a Espanha, além de relatos e reflexões sobre o encontram pelo caminho e pelas viagens que fazem “around the world”.

Compartilhar
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone

27 comentários sobre “Degustando um bom vinho: de Madrid a La Rioja

  1. Martina e Diego, pelo jeito estão aproveitando a vida não é mesmo? Melhor do que contar esta história para todos é viver toda esta história. Parabéns. Mas como dizia o prof.Raimundo, “….prá tirar 10….” faltaram dicas diretas de vinhos. Eu e minha mulher estamos em Valencia desde o mês passado (ago/17) e apesar de todos dizerem que é possível comprar bons vinhos por menos de 5 euros, posso dizer que erramos em todas as apostas. Não pesquisamos nada, no máximo usamos o app vivino que “ajuda” um pouco. Vimos nos rótulos rioja, crianza, etc, não tínhamos a ideia do que significavam. Em resumo até agora podemos indicar aos interessados os seguintes (100% satisfaction):

    Bohórquez 2007
    Señorío de Cuzcurrita – Rioja
    Viña Albina – gran reserva – 2009 – Rioja

    Peço a seguinte dica, indique qual critério pode na maior parte das vezes garantir um bom vinho? Sei que escolher vinho é um processo complexo mas dou um exemplo de experiência própria, se a pessoa escolher um vinho chileno da uva Camenere ou um vinho argentino da uva malbec, tem grande chance de acertar. No nosso caso percebemos também que as misturas são muito boas e o melhor que experimentamos foi o Trio da Concha y Toro, sempre com 3 uvas, com alguma variações….muito bom. Grande abraço

  2. Olá Duarte!

    Fico feliz que tenha gostado do nosso post 🙂

    Por uma feliz coincidência, acabamos de escrever um texto para o BLPM, que logo será postado, indicando 10 vinhos por menos de 10 euros que gostamos bastante.
    Além disso, temos uma seção no nosso blog (http://thegetaway.blog.br/vinhos-e-afins/) e um perfil no instagram (@special_wines) dedicados exclusivamente a recomendar vinhos que nos surpreenderam, sendo a maioria vinhos espanhóis. O blog ainda está em construção, mas no Instagram você encontrará muitos vinhos entre 5 e 15 euros: é difícil encontrar vinhos surpreendentes por menos que isso (embora se encontre muitos que são “tomáveis” e infinitamente superiores aos “vinhos de mesa” brasileiros) e por aproximadamente 10 euros você já encontrará Reservas de Rioja que são vinhos em geral muito completos. Para não te deixar sem resposta, te deixo três dessa categoria que gostamos muito:

    Marqués de Cáceres Reserva – Rioja
    Glorioso Reserva – Rioja
    Conde Waldemar Reserva – Rioja

    Quer uma dica adicional? Sirva qualquer desses vinhos na tempuratura recomendável, melhor ainda se ele puder “respirar” um pouco em um decanter (ou mesmo na taça): isso retira o excesso de álcool do vinho e lhe faz abrir seu bouquet de aromas. Melhor ainda acompanhado de comida!

    Há também um vinho chamado Nodus Reserva da Família, aí da Região de Valencia (DO Utiel-Requena) que provamos recentemente em uma viagem por aí e gostamos muito. Por fim, se quiser algo ainda mais em conta, há um vinho vendido nos mercados Lidl que se chama Encanto (DO Bierzo) feito de uvas Mencías: é um vinho muito interessante, custa menos de 5 euros e já atingiu 90 pontos no Guia Peñin. E o meu vinho jovem favorito, também nessa faixa de preço, é o Eguren Ugarte Cosecha: um jovem de Rioja superior a muitos Crianzas que tivemos oportunidade de provar.

    Qualquer dúvida adicional, estamos por aqui.

    Abraços!
    Diego

    1. Mas agora você não tirou 10, tirou nota 1.000 …..muito obrigado em meu nome e de todos aqueles que vão aproveitar a sua resposta!!!
      Agradeço também as dicas das fontes de informação, vou acessar o Instagram

      Felicidades é muita saúde
      Duarte

  3. Oi Martina!

    Eu estou querendo ir p La Rioja no feriado de outubro e seu post veio a calhar perfetamente!

    Poderia me ajudar ainda mais?
    Como foi exatamente o roteiro em cada dia?
    Onde se hospedaram? Qual foi o orçamento da viagem?

    Muito obrigada!

    Bjs

  4. Oi Mariana,

    Também fomos em um feriado para a região e este foi o nosso roteiro:
    Sexta-feira: Madrid – Logroño
    – Chegamos à noite na cidade e aproveitamos o agito da Calle del Laurel
    Sábado: Logroño – Laguardia
    – Fizemos um tour rápido de carro por Logroño e fomos para Laguardia (+- 20km);
    – Ainda pela manhã visitamos as bodegas Ysios e Baigorri;
    – Almoçamos em Laguardia e à tarde fizemos a visita guiada na Eguren Ugarte (+-2h de visita e cata).
    Domingo: San Millan de la Cogolla – Briones – El Ciego
    – Durante a manhã fizemos a visita guiada pelo monastério de Yuso e Suso em San Millan de La Cogolla;
    – Almoçamos em El Ciego e passamos pela bodega Marqués de Riscal (arquitetura linda de Frank Gehry);
    – À tarde dedicamos ao Museu do Vinho e a cata na Vivanco.
    Segunda-feira: Haro – Madrid
    – Fizemos um tour de carro na cidade e visitamos duas bodegas: López de Heredia e Gómes Cruzado.

    Todos os locais possuem fácil acesso e são muito próximos, o que facilita a movimentação.

    Nosso estilo de viagens é bem low-cost e a região possui algumas opções neste sentindo. Na primeira noite dormimos em um Airbnb em Logroño e nas demais noites ficamos em um hotel rural em Grañón, que reservamos pelo booking.

    Quanto aos gastos:
    – Visitas às bodegas: entre 10 e 20€;
    – Refeições: a partir de 10€ para os “menu del dia” e em torno de 15/20€ nos jantares;
    – Hotel: gastamos em torno de 35€ a diária para o casal (locais bem simples).

    Abraço,
    Martina

  5. Este não é um roteiro no topo das minhas prioridades, talvez porque aqui em Portugal temos tantas e belas zonas vinícolas… mas só as paisagens já valem a pena. E adoraria conhecer a famosa festa do vinho, é meio doida mas muito engraçada.
    Abraço, parabéns pelo post

    1. Oi Ruthia!

      Obrigada pelo comentário.
      Ainda não fomos na festa do vinho, mas também adoraríamos conhecer. Assim como, nos encantaria visitar a região dos vinhos portugueses, inclusive temos uma amiga em Alentejo. Há alguma cidade ou vinícola que você recomendaria?

      Abraço,
      Martina e Diego

  6. Como bom brasileiro, gosto mais de cerveja do que de vinho.
    Mas, após uma viagem para o Chile onde conheci algumas vinícolas, mudei um pouco…
    O próximo passo vai ser Espanha, para conhecer um pouco mais de bons vinhos.

  7. Tá ai um roteiro que eu adoraria fazer na Espanha. Já fiz um circuito de vinícolas em Mendoza e no Quebec – Canadá, mas degustar de tudo isso na Espanha e França é um sonho. Muito bom! Parabáns!!

  8. Um roteiro perfeito para os amantes de vinhos, mas que agrada a todos pela beleza das paisagens. Até hoje só fiz um passeio por vinícolas, no Chile, mas lendo esse relato tão detalhado dessa rota na Espanha, me interessei em incluir uma visita aos vinhedos na próxima viagem à Europa! Parabéns pelo post.

  9. Ahh que sonho poder comprar bons vinhos por preços bons! Acho que se eu morasse aí eu também me envolveria com esse mundo mais! rss! Ainda mais no friozinho! rss
    Que legal que vocês conseguem perceber os diferentes sabores de cada região, sou doida para ser esse “tipo” de apreciadora. haha!
    Esse passeio até La Rioja parece ser muito legal mesmo, ainda mais que tem mais coisas para conhecer nas proximidades! Principalmente a Laguardia! Parece ser linda demais?
    Impressionante o preço que vocês conseguiram alugar o carro para 4 dias, inacreditável! Que sorte!!
    Adorei o post! Fica muitoo completas e boas, fiquei louca para fazer esse mesmo passeio! rss ^^

  10. Ai que delícia passear com você nesse texto! Tenho vontade de me dedicar um pouco mais para conhecer sobre vinhos mas ainda não reservei um espaço para isso! Seu post me empolgou bastante! Adorei o roteiro! 😊

  11. Que delícia de post! Adoro vinho! Adorei conhecer um pouco mais sobre essa rota, mesmo sendo pela internet. Já salvei o post e com certeza vou em todos os lugares. Já querooo! hehe
    Beijão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *