Como adotar um estilo de vida minimalista (e sustentável) em Madrid

Quando nos mudamos para uma cidade nova, geralmente trazemos uma mala grande com o suprassumo resumido do que vamos precisar nos próximos meses ou no próximo ano. Acho que é um dos momentos mais difíceis de emigrar, seja por motivos de estudo, de trabalho, ou até de viagem. Nessas horas a gente começa a pensar se é possível adotar um estilo de vida minimalista nessa nova etapa que estamos prestes a começar…

Como separar o mais importante do menos importante? E se na Espanha não tem esse creme corporal que eu uso todos os dias? Levo 10 unidades? Peço pra me trazerem quando vierem me visitar? Como escolher entre meus tênis, sapatos, sandálias e chinelos Havaianas os que serão incluídos nessa mala? E se eu tenho uma Havaiana de cada cor, que combina com meus vestidos de verão, quais vou deixar pra trás?

minimalismo em madrid

Respira fundo e relaxa! Você vai ver que conseguirá viver sem o que achava que era imprescindível. Além disso, Madrid é uma cidade grande com tudo o que você precisa. Desapegar também é se abrir ao desconhecido, dar uma chance a novas marcas e novos estilos de vida.

Mudança ao exterior
Foto: Mathias Erhart, Creative Commons

Também não é necessário encher a mala de paçoca, bombom Sonho de Valsa, goiabada e Guaraná, porque em Madrid temos uma loja que vende todos esses produtos brasileiros, além de vários restaurantes brasileiros pra matar as saudades de casa.

Paçocas na loja Kibom em Madrid

Veja, a seguir, por que é interessante adotar uma vida minimalista em Madrid e as suas vantagens:

  1. Os apartamentos são menores. Talvez você vá dividir um teto com outras pessoas, e o único espaço só seu será o seu quarto. Não cabe tudo o que cabia na sua casa do Brasil. Simplifique a sua vida acumulando menos coisas.
  2. Ter um carro gera custos. A maioria dos edifícios não tem garagem (e, às vezes, o dono aluga o apê sem direito de uso da sua garagem), para deixar o carro na rua você precisa de um cartão de estacionamento…sendo que o transporte público aqui funciona muito bem, e também há a opção de usar as bicicletas públicas, os carros compartilhados

Bicicleta pública de Madrid

  1. Depois de viver um tempo aqui, você vai entender o porquê de algumas pessoas guardarem as roupas de inverno em outro lugar na época do verão, e vice-versa. E, nessas trocas, se alguma peça não foi usada durante 1 ano, é hora de doá-la. Chame suas amigas e veja quem quer, venda ou doe, como explicamos nesse post. Adote um estilo de vida mais leve, mais organizado, só com as coisas que você realmente usa.
  2. Quando for viajar, lembre-se que muitos metrôs na Europa não têm elevadores ou escadas rolantes. Repita roupas, use uma mala pequena e não sofra carregando malas pesadas. Viajar não é um desfile de moda. O lugar pra onde você vai e o que aprende nele são mais importantes.

Usando malas pequenas na Europa

  1. Chega de acumular livros. Apesar de a gente amar livros, em Madrid há bibliotecas em algumas estações de metrô, onde você pode pegar emprestados títulos para ler durante o seu deslocamento em transporte público ou em qualquer lugar, além das bibliotecas públicas. Faça o download de um leitor de livros digitais, como o Kindle, e leia nesse outro formato. É difícil, a princípio, mas a economia de espaço e peso é impressionante!

Biblioteca do metrô de Madrid

Além das dicas acima, lembre-se de que hoje em dia você pode escanear documentos importantes usando o próprio celular e o aplicativo CamScanner, sem a necessidade de imprimi-lo. Aprenda a ter mais tempo para si, diminuindo o consumo de informações, dizendo “não” mais vezes e escolhendo os compromissos mais importantes.

Dá pra aprender a ser mais minimalista sem pressa, porque essas mudanças levam tempo. Mas você vai ver que esse desapego vai tornar a sua vida mais leve, com mais espaço e mais liberdade.

Você provou alguma das mudanças que descrevemos acima quando foi morar em outra cidade, estado ou país? Conta pra gente nos comentários!

Suzana Paquete é jornalista e blogueira de viagens. Ela aprende o que o mundo ensina e conta tudo no blog That Good Trip, incluindo suas experiências no apaixonante Caminho de Santiago, suas aventuras por Madrid e outras viagens incríveis.

2 comentários sobre “Como adotar um estilo de vida minimalista (e sustentável) em Madrid

  1. Eu sim provei, quando vim pra Madri vim com 2 malas, e achava que era o fim do mundo. Alguns anos depois comecei a ver que não dava pra sustentar aquela vida cheia de objetos que tinha em SP, e até mesmo descobri que mudei muito. Viajar é bom por isso, nos dá a oportunidade de experimentar coisas diferentes, jeitos de viver diferentes. Concordo totalmente com o que você conta no texto, que aliás, está muito bem escrito. Obrigada pelas dicas.
    Bjao

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *