Apelidos “reais” femininos

A palavra apelido não existe em espanhol. Existe apellido, que significa sobrenome, em português. Hoje vamos ver que os apelidos dos reis eram de verdade, acreditem ou não: Juana, la loca. Jaime, el conquistador, Alfonso el sábio

Aqui na Espanha o que não falta é criatividade para dar apelidos às pessoas. Às vezes cruéis, outras certeiros, os apelidos deixaram marcas nos seus donos, que ultrapassaram o limite dos tempos. Conferimos alguns, neste capítulo, dedicado às mulheres: Juana, la loca, Isabel, a católica e Isabel II, a rainha ninfomaníaca.

Continuar lendo

Cris Pacino ensina português e no seu blog usa tecnologia para difundir conhecimento, encurtar distâncias e conectar ideias. Adora pedalar, ir pra praia e bater papo.

Duas estátuas femininas de Madrid

De metal ou de pedra, no chão, nas praças, seja como for, Madrid tem muitas estátuas. Começando pelo símbolo da cidade, o urso e o madroño na Puerta del Sol.

Várias das estátuas são equestres, com conquistadores, generais e altos mandos do exército nas praças e avenidas, há também de reis godos e monarcas da Reconquista na Plaza de Oriente, de Cervantes e seus personagens, de escritores na Biblioteca Nacional, de pintores e escultores no Paseo del Prado, estátuas urbanas que representam cidadãos madrilenhos, tem também de romanos, de anjos e santos…

Este é um capítulo de uma série sobre as curiosidades das estátuas da capital. A Susana Paquete já falou sobre as esculturas humanas. Hoje rendemos homenagem a 2 estátuas femininas: Cibeles e Clara Campoamor.

Fonte: Wikimedia Commons

Continuar lendo

Cris Pacino ensina português e no seu blog usa tecnologia para difundir conhecimento, encurtar distâncias e conectar ideias. Adora pedalar, ir pra praia e bater papo.

História por trás das estátuas de Madrid (I)

De metal ou de pedra, no chão, nas praças, no alto dos prédios, seja como e onde for, Madrid tem muitas estátuas. Começando pelo símbolo da cidade, o urso e o “madroño” na Puerta del Sol.

Várias das estátua são equestres, com conquistadores, generais e altos mandos do exército nas praças e avenidas, há também de reis godos e monarcas da Reconquista na Plaza de Oriente, de Cervantes e seus personagens, de escritores na Biblioteca Nacional, de pintores e escultores no Paseo del Prado, de romanos, de anjos e santos…

Este é um capítulo de uma série sobre as curiosidades das “estátuas urbanas” assim chamadas na nossa cidade. Hoje rendemos homenagem a ilustres desconhecidos representados por tais estátuas.

Continuar lendo

Cris Pacino ensina português e no seu blog usa tecnologia para difundir conhecimento, encurtar distâncias e conectar ideias. Adora pedalar, ir pra praia e bater papo.

Biblioteca Nacional da Espanha

Uma grande cidade tem uma grande biblioteca. Nesse post apresentamos a imponente “Biblioteca Nacional de España” (BNE) de Madrid. Garantimos que a BNE é muito mais que o lugar da leitura e do silêncio, é para deixar bibliófilos de queixo caído e despertar novos e outros interesses sobre a palavra escrita. Para as pessoas que escolheram Madrid para aprender espanhol, é parada obrigatória.

foto-bne-01_resize
Foto de Biblioteca Nacional de España

Continuar lendo

Sandra Brocksom é do interior de São Paulo e veio morar em Madrid por amor a um espanhol. Ela acabou se apaixonando também pela cultura, gastronomia e história madrilenha e espanhola. Ela conta suas experiências no blog Sandra B Em Madrid.

O Carrilhão de Mingote em Madrid

Carrilhão é um tipo de instrumento musical de percussão de grande porte, muitas vezes, alojados em torres de igrejas ou conventos. São sinos e teclado acionados em horários determinados do dia. Talvez o mais famoso seja o de Praga: carrilhão do relógio astronômico da torre da prefeitura.

Em Madrid, está o “carrillón de Mingote”, ou “carrilón goyesco” do Edifício Plus Ultra, na praça das cortes onde fica o Congresso dos Deputados e perto do Museu Thyssen-Bornemisza. O Edifício Plus Ultra data de 1913, em estilo clássico francês e atualmente é uma companhia privada de seguros.

foto-02-detalhe-carrilhao-mingote-foto-google

Continuar lendo

Sandra Brocksom é do interior de São Paulo e veio morar em Madrid por amor a um espanhol. Ela acabou se apaixonando também pela cultura, gastronomia e história madrilenha e espanhola. Ela conta suas experiências no blog Sandra B Em Madrid.

Por Madrid: do Romântico ao Imperial

Madrid é uma cidade para ser descoberta a pé. Um dos passeios que gosto de fazer começa na Plaza de Santa Barbara, pára no charmoso Museu Nacional do Romantismo, desce a Puerta do Sol pela Calle de Hortaleza, passa pela Plaza Mayor e termina no Palácio Real de Madrid. Se ainda tiver fôlego, o Templo de Debod sempre oferece uma linda vista da cidade.

Por Madrid: do Romântico ao Imperial - Foto 01

Continuar lendo

Sandra Brocksom é do interior de São Paulo e veio morar em Madrid por amor a um espanhol. Ela acabou se apaixonando também pela cultura, gastronomia e história madrilenha e espanhola. Ela conta suas experiências no blog Sandra B Em Madrid.