Museu de História de Madrid

No meu último post contei minha história com a Plaza Mayor de Madrid. Contei um pouco como nós, que moramos aqui, usamos e abusamos do coração da cidade no nosso dia-a-dia. Para mim, se você ficou com vontade de saber mais sobre a história da querida praça, o melhor lugar para desvendá-la é o Museu de História de Madrid.

O primeiro que chama a atenção é sua belíssima fachada principal, carinhosamente chamada de a porta mais bonita da cidade, que é obra-prima do barroco espanhol. O edifício era o Real Hospicio del Ave María y Santo Rey Don Fernando, construído no reinado de Felipe V, entre os anos de 1721 e 1726. Naquela época os hospícios eram lugares para acolher e ajudar os pobres e/ou enfermos nas mesmas condições de pobreza, e não necessariamente para pessoas com doenças mentais como poderíamos entender hoje. Não há como não se assombrar com a beleza e a riqueza de detalhes da entrada.

Como vários outros museus de Madrid, em 2014, o Museu de História de Madrid foi reaberto depois de completamente remodelado para dar maior comodidade aos visitantes e melhor abrigar a coleção, que conta com maquetes, desenhos, pinturas, cartografias, porcelanas, estampas, fotografias e leques (ou abanicos, em espanhol) divididos em três temas e andares.

A visita pelo museu nos faz perceber as mudanças urbanísticas de Madrid. Como a pequena vila medieval de 1561 se transformou em uma cidade moderna e cosmopolita das primeiras décadas do século XX. Também vemos as mudanças nas artes, costumes e na vida cotidiana dos madrilenhos.

Concordo com a pequena reflexão crítica que se faz no blog “Un Sereno transitando la cuidad”: um pouco mais de informação ao lado dos quadros e peças seria muitos bem-vinda, já que muitos quadros das vistas de Madrid precisam ser explicados para todos os públicos. Mas isso não invalida o passeio.

Minha recomendação é entrar no museu depois de passear bastante por Madrid e se deixar levar por esse narrativa cronológica buscando os lugares já visitados.

Para mim, uma das coisas mais bacanas nesse museu é esse mergulho na história de Madrid. Poder olhar detenidamente os quadros das paisagens mais conhecidas, como a Plaza Mayor, para buscar as diferenças entre o passado e o presente. Um dos meus favoritos é “Fiesta en la Plaza Mayor” de 1630. De festa os madrilenhos entendem desde sempre, não?

É tão legal uma cidade que tem um museu dedicado a contar sua história. Aproveitem!!

Informações

Museu de História de Madrid

Onde? Calle Fuencarral, 78
Metrô: Tribunal (linhas 01 e 10), Bilbao (linhas 01 e 04) e Alonso Martínez (linhas 04, 05 e 10).
Quando? De terça-feira a domingo, das 10h00 às 20h00.
Quanto? Grátis

Sandra Brocksom é do interior de São Paulo e veio morar em Madrid por amor a um espanhol. Ela acabou se apaixonando também pela cultura, gastronomia e história madrilenha e espanhola. Ela conta suas experiências no blog Sandra B Em Madrid.

Um comentário sobre “Museu de História de Madrid

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *