Flamenco em Madrid: Casa Patas no EEBB

Raízes do flamenco

O flamenco é uma manifestação artística famosa em todo o mundo. Reconhecida internacionalmente, foi declarada Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade em 2010 pela UNESCO.

Falar de flamenco é falar da identidade espanhola e também de universalidade. O flamenco não tem fronteiras: é um sucesso do Japão aos Estados Unidos e está presente em cidades como Nova Iorque, Paris, Tóquio, Amsterdã, Londres e São Paulo.

O flamenco não tem barreiras geográficas, mas tem um lugar de nascimento: Andaluzia.

De todas as hipóteses sobre a sua origem, a tese mais usual é a da raiz moura, e a mestiçagem cultural que aconteceu na Andaluzia entre muçulmanos, ciganos, castelhanos e judeus.

Conhecida por ser uma arte desenvolvida pelos ciganos, os primeiros registros flamencos datam do final do século XVIII, precisamente no bairro de Triana em Sevilha.

No entanto, foi apenas em 1783 que Carlos III regularizou a situação social e jurídica dos ciganos, depois de séculos de marginalização e perseguições.

A partir de então a arte flamenca foi se desenvolvendo e tomando forma profissional, até que em 1920 os espetáculos se estenderam por toda a Espanha e pelas principais capitais do mundo como uma febre.

Durante o franquismo, o flamenco se transformou em um dos símbolos da identidade nacional espanhola e o regime se apropriou dessa arte para promover a unidade nacional e atrair o turismo nacional e internacional.

Quando falamos de flamenco em Madrid, falamos de Casa Patas.

Casa Patas é ponto de referência no Mundo do Flamenco: tablao, taberna-restaurante e fundação conservatório onde a arte flamenca acontece todos os dias do ano, seja por meio da música, da dança ou da gastronomia.

Os participantes do EEBB terão a sorte de conhecer tudo isso de perto, já que a Casa Patas nos oferecerá um show e workshops de percussão e dança flamenca no dia 17 de novembro!

Quer saber mais sobre o Casa Patas?

  • Foi inaugurado em 1984 como restaurante-taberna madrileña e começou a programar Flamenco em 1987.
  • É um estabelecimento único que combina uma seleta oferta gastronômica, baseada nos excelentes produtos e receitas da cozinha tradicional espanhola, com una variada programação de espetáculos da mais alta qualidade.

  • Casa Patas também tem a Fundación Conservatorio Flamenco cujo principal objetivo é a divulgação do Flamenco por meio do ensino, pesquisa e organização de espetáculos pelo mundo inteiro, em todo tipo de festivais de música e cultura, contribuindo para a projeção nacional e internacional da Arte Flamenca e Cultura Espanhola.
  • A Fundação tem cursos acadêmicos de setembro a junho, cursos intensivos, classes magistrais, seminários, conferências, oficinas e exposições.

  • Fica num prédio de estilo neoclássico de meados do século XIX, que conta com 1400 m2 de espaços singulares e multifuncionais entre os quais se destacam o Restaurante, o Tablao, o Café Cantante, com seu Pátio de Estilo Andaluz, e o auditório, a Sala García Lorca, onde organizam todo tipo de eventos que precisem de um espaço original, com encanto e muito flamenco.

  • Recebeu certificado de excelência Trip Advisor 2017.
  • É um lugar de reunião dos artistas flamencos estabelecidos na capital e dos que estão de passagem, o que propicia a presença habitual de artistas entre o público e que acabam subindo espontaneamente ou convidados ao tablao, o que transforma cada apresentação em única.

  • O tablao é pequeno, o que transforma o espetáculo em algo intimista, lugar ideal para sentir de verdade o conceito flamenco tão difícil de definir, chamado “duende”: o encanto misterioso, o poder que nos comove inexplicavelmente.

Casa Patas leva o flamenco a sério. Combina a atmosfera alegre, ambiente jovial, dinamismo do restaurante, com a escuridão, silêncio e clima de mistério do tablao flamenco, onde acontece uma viagem mágica ao mundo da arte. Que vontade de que chegue logo 17 de novembro!!!

Infraestrutura, meios e experiência a serviço da difusão do flamenco, de Madrid para o mundo! Olé!

*Todas as fotos foram cedidas pela Casa Patas.

Cris Pacino ensina português e no seu blog usa tecnologia para difundir conhecimento, encurtar distâncias e conectar ideias. Adora pedalar, ir pra praia e bater papo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *