200 anos de música no Teatro Real

O Teatro Real completa 200 anos em 2018, e os 20 anos da sua reabertura, em 1997, mas as comemorações se iniciaram no dia último dia 11, durante o anúncio da programação para os próximos três anos. Ao longo de 2016-2018 serão oferecidas 43 óperas, das quais 28 são inéditas e haverá 26 coproduções com teatros de ópera da Europa e da América e 3 estreias absolutas. A orquestra do Teatro Real estará a cargo do inglês Ivor Bolton e o principal regente convidado é o espanhol Pablo Heras-Casado, enquanto o coro é regido por Andrés Máspero.teatro real

Embora tenha conquistado seu lugar entre as grandes casas de ópera, nem sempre o Teatro Real foi reconhecido como tal. O teatro demorou 32 anos para ser construído, e foi vítima dos humores políticos das distintas épocas que o fecharam ou censuravam as obras que eram apresentadas ali. Foi ameaçado, inclusive, de demolição, algo impensável atualmente, mas a hipótese foi levantada diante da ruína em que se encontrava o edifício.

Reformado e reaberto como casa de ópera em 1997, o teatro se prepara para receber nomes consagrados do canto lírico tais quais a mezzo-soprano italiana Cecilia Bartolli ou o contra-tenor Phillippe Jaroussky. Nesta temporada serão encenadas títulos como Parsifal, de Wagner; Otelo, de Verdi; e obras monumentais como Os Soldados, de Zimmermann.

teatro real 2

A grande novidade, contudo, para os latino-americanos em geral e os brasileiros em particular, foi a inclusão Yerma, de Villa-Lobos, e Bomarzso, do argentino Alberto Ginestera e esta última será uma coprodução com o Teatro Colón, de Buenos Aires. Dentro da política de amizade com os países da Ibero-américa, o Teatro Real vai expandir a transmissão de suas produções na América Latina, por via satélite e pela Internet.

Igualmente, o Teatro Real aproveita a ocasião para resgatar e dar a conhecer ao público seu acervo de fotografias, vestuário e cenografia através de exposições que serão montadas em instituições da cidade e no próprio teatro. O Teatro Canal abrigará uma série para as óperas contemporâneas, a Fundación Albeniz apoiará a série de concertos de câmara, e as Orquestra Nacional da Espanha, a Jovem Orquestra e Coro de Madrid vão participar da efeméride.

teatro real 3

Nem por isso tudo vai girar na esfera da música clássica. Segue o Universal Music Festival, que recebeu em 2015 nomes como Caetano e Gil, e Elton John fará parte das comemorações. Pelo palco do Teatro Real passarão os grandes nomes do flamenco, jazz e pop, como a cantora alemã de jazz e canções de cabaré Ute Lemper. Afinal, um aniversário desta magnitude merece ser celebrado com toda pompa e circunstância.

TEATRO REAL

Plaza Isabel II, s/n – Madrid

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *