De volta ao analógico: vinil

Delicadamente colocar a agulha no prato e ouvir aquele estalo característico antes da música: está aberta a sessão nostalgia. Quem curte ouvir um som em um toca-discos?

É cada vez mais fácil achar vinil novo ou usado para comprar. Selecionei três lugares em Madrid.  Continuar lendo

De volta do analógico: fotografia

No começo do verão, Paco e eu compramos uma máquina fotográfica analógica e alguns rolos de fotografia branco e negro. Foi bem legal voltar ao mundo das fotos que precisam ser reveladas para curtir o resultado. Assim como acontece com o vinil, Madrid também tem seus lugares para os aficionados à fotografia.

Mova velha Nikon

Continuar lendo

Um plano para um domingo de sol em Madrid

Em muitas cidades domingo é um dia tranquilo para ficar em casa. Em Madrid, um domingo pode ser um dia de muitas atividades. Nesse post, eu traço o meu roteiro favorito para aproveitar bem o dia. Um roteiro pensado para os dias longos do horário de verão, dias que temos sol até as 22h00. Mas que deve ser usado sem moderação em qualquer época do ano!

 

Continuar lendo

Bares da Calle Argumosa

Para muitos, a Calle Argumosa é a rua que concentra os melhores bares de Madrid. Para mim é onde se pode agradar gregos e troianos. Nessa rua há muitos tipos diferentes de bares, restaurantes e cafeterias. Lá os bares tradicionais de tapas convivem com a culinária indiana e africana em uma rua arborizada que alguns chamam de “bulevar de Lavapiés”.

calle argumosa 01
Árvores e mesas na rua Argumosa

Continuar lendo

Museu de Antropologia: somos iguais e tão diferentes

Ao lado da estação de trem de Atocha e somente a cinco minutos caminhado do Museu Reina Sofia está um pequeno e interessante museu especializado em povos do mundo que já tem mais de 140 anos de existência: o Museu Nacional de Antropologia.

O lema do Museu Nacional de Antropologia (MNA) é “el museo de la gente como nos+otros”. O museu da gente como a gente, talvez seria a tradução mais próximas ao português. O legal do lema é o jogo com o pronome pessoal nós, que é nosotros em espanhol, que foi transformado em “nos+otros”, nós+outros. Visualmente é a síntese da Antropologia, ciência interessada nas relações humanas.

Continuar lendo

Comer sem glúten em Madrid: contado por celíacas e viajantes

No começo de fevereiro, encontrei aqui em Madrid uma amiga querida e sua irmã, ambas celíacas e alérgicas a lactose. Foi pensando nelas que fiz o post com os três endereços bios/veganos no centro de Madrid.

Com elas, fui a dois lugares que merecem destaque não só pela facilidade em cumprir as restrições à alérgicos como pela ótima qualidade e bom preço: Celicioso, gluten free bakery, e LaMucca de Pez, que conta com 70% apto para celíacos. Parece um pequeno detalhe, mas quem é intolerante a algo sabe que faz diferença, comemos todos igual, do mesmo menu sem preocupações com contaminação cruzada.

Continuar lendo