A Espanha, seus horários malucos e a famosa “siesta”

Compartilhar
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone

Post por Larissa Andrade, autora do blog Esto es Madrid, Madrid

A Espanha é famosa por muitas coisas: sua gastronomia, cultura, literatura, história e, é claro, por ter os horários mais estranhos do mundo. Por aqui é possível fazer reserva para jantar às 23h da noite e nem sonhe em entrar em um restaurante ao meio-dia pensando que vai encontrar o almoço pronto! Isso sem falar na famosa siesta, que dificulta a vida dos estrangeiros que chegam aqui para morar e desconhecem esse costume. Mas não diga a um espanhol que ele está fazendo isso errado, porque, embora saiba que o mundo inteiro almoça às 12h e janta às 19h ou às 20h, ele continuará defendendo essa tradição com “unhas e dentes”.

siesta, horarios na espanha, siesta espanha
Foto: Vincent Brassinne (CreativeCommons)

Para quem vem de fora, se acostumar com os horários espanhóis demora um pouco.

Lembro que logo que cheguei uma das coisas que eu mais estranhava era ouvir os colegas de mestrado falando que tinham dificuldade em “madrugar” para ir à aula. Quando eu perguntava que horas era esse “madrugar”, a resposta era 8, 8:30 da manhã! Eu ficava chocada, porque quando morava no Brasil tinha que acordar às 6h para entrar no trabalho às 8h. Depois, ao começar a trabalhar, descobri que pouca gente entra no escritório antes das 9h – exceto no verão, quando todo mundo entra mais cedo para sair às 15h e aproveitar o sol o máximo possível, ou seja, até às 22h da noite, quando finalmente ele se põe.

Quando chegou o inverno, eu achei que acordar mais tarde era consequência do clima: é difícil sair da cama cedo quando faz cinco graus lá fora e o sol não sai antes das 8h30; mas essa teoria não tinha sentido, porque senão toda a Europa ou região fria do mundo seria assim.

A verdade é que o grande culpado desses horários “malucos” é o calor. Durante o verão, faz muito calor em grande parte do país, com temperaturas superiores aos 40 graus, o que tornava praticamente impossível trabalhar ao ar livre durante as horas mais quentes do dia. Além disso, os espanhóis sempre tiveram o costume de comer bastante na hora do almoço, dificultando ainda mais a situação. A solução foi a jornada de trabalho partida (dividida), formada por umas quatro horas no turno da manhã (entre 10h e 14h, por exemplo) e três ou quatro horas no turno da tarde (das 17h às 20h30). Esse horário não é regra e as grandes empresas normalmente já adotam o horário “normal”, mas é comum nos pequenos comércios. Nas cidades menores, ele é quase unânime.

siesta, horarios na espanha, siesta espanha
Horário de trabalho em um comércio madrilenho

Mas os espanhóis dormem a siesta? A verdade é que a grande maioria deles não e essas horas depois do almoço acabam sendo um pouco perdidas, já que, como eu falei, muitos comércios fecham e é difícil – praticamente impossível – encontrar um curso ou algo do tipo nesse horário.

siesta, horarios na espanha, siesta espanha

A hora errada da Espanha

Se você olhar um mapa-mundi dividido pelo fuso-horário, você vai ver que a Espanha deveria ter o mesmo horário de Portugal, mas isso não acontece. Quando chega na Espanha, a linha do fuso faz um desvio! A origem dessa mudança é bem curiosa: durante a Segunda Guerra Mundial, o ditador espanhol Franco decidiu adiantar a hora da Espanha em uma hora para ter o mesmo horário que a Alemanha de Hitler. A lei, de 1940, dizia que o horário voltaria ao normal no momento certo, algo que nunca aconteceu. Por isso, se os espanhóis almoçam às 14h, na verdade são 13h, o que teria mais sentido.

COMO O HORÁRIO AFETA OS TURISTAS?

Se você está vindo para a Espanha e ficou preocupado com os horários, relaxe! Na maioria das vezes, os turistas nem percebem tanto esse costume diferente porque os lugares turísticos costumam funcionar em horários “normais”, como as lojas, museus e atrações turísticas. O único problema pode ser os restaurantes: grande parte deles já oferece almoço e jantar durante um horário amplo, especialmente as redes ou aqueles que estão localizado em regiões muito turísticas; mas nos outros restaurantes, o jeito é segurar a fome e esperar até às 14h para almoçar ou até às 21h para jantar. E se um espanhol te convidar para jantar na casa dele às 22:30, nem pense em chegar mais cedo! Ele provavelmente ainda estará cozinhando e vai achar a sua pressa muito estranha!

Larissa Andrade é jornalista, paulista e apaixonada por Madrid, onde mora desde 2011. No blog “Esto es Madrid, Madrid” conta suas experiências e dá dicas sobre a cidade, enquanto no”Be My Beer” fala sobre o mundo da cerveja artesanal.

Compartilhar
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone

7 comentários sobre “A Espanha, seus horários malucos e a famosa “siesta”

  1. Olá ! Adorei esse blog e adorei o texto, pois eu vivi em Madrid em 2009 e juro que tive uma certa dificuldade com os horários e siestas, ainda mais porque cheguei em pleno verão num final de julho ! Também tinha dificuldades em achar comercios abertos perto de casa na siesta e em jantar tão tarde da noite ou ter que me adaptar aos horários que o pessoal sai para curtir a noite e as baladas, por volta das 2…3 da manhã. Risos.

    1. Oi, Glaucia

      Realmente tínhamos esquecido dessa parte de sair para a balada às 3h da manhã! E que isso significa fazer botellón na rua até essa hora, mesmo que esteja uns cinco graus!!
      Obrigada por passar aqui.

      Um abraço!

  2. Olá Larissa,

    Muito bom o seu post, como sempre 😉
    Contudo, bateu uma curiosidade … como é o horário das escolas públicas, pois uma vez que, caso os pais trabalhem no comércio, como fica a rotina horária de uma criança de 11 anos, por exemplo ? Entra e sai a que horas ? Abraços e obrigada pela resposta e claro pelas 1001 dicas e curiosidades sobre a linda Espanha 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *