Museu Reina Sofía

Compartilhar
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone

Post por Juliana Bezerra, autora do blog Rumo a Madrid

O Museu Centro de Arte Reina Sofía foi o museu mais visitado da Espanha no ano de 2015, superando três milhões de pessoas. Muita gente ainda faz cara feia para a arte moderna e contemporânea, mas a coleção do Reina Sofia é tão interessante que pode fazer o visitante mudar de opinião.

reina sofia

O museu está localizado no antigo Hospital Geral de Madrid, também conhecido por edifício Sabatini, em homenagem ao arquiteto que o projetou durante o reinado de Carlos III. Uma construção em estilo neoclássico que abriga arte moderna e contemporânea e, talvez, o contraste entre o edifício do século 18 e as obras mais representativas da modernidade seja um atrativo a mais na hora de visitar o museu.

museu reina sofia

Aberto ao público em 1992, o acervo do museu é entendido como uma continuação da coleção exposta no Museu do Prado. As obras são posteriores ao ano de 1881, ano do nascimento de Pablo Picasso, a grande estrela do museu, com seus quadros do começo de carreira e, principalmente, Guernica (1937).

Antes mesmo de entrar no edifício já somos recepcionados por várias obras de arte. Há uma entrada pela plaza Reina Sofía, famosa pelos seus elevadores de cristais. Uma vez superada a bilheteria, nos deparamos com o antigo jardim interno do hospital que hoje alberga três esculturas: Pájaro lunar (1966), de Joan Miró; Toki-Egin (Homenaje a San Juan de la Cruz) (1989-1990), de Eduardo Chilida e Carmen (1974), de Alexander Calder.

Miro e Calder

Se o visitante optar por entrar pelo edifício Nouvel, inaugurado em 2005, será recepcionado por duas obras de artistas de vanguarda do século 20:  a monumental Pincelada (1996), de Roy Lichtenstein e Decret n.º 1. POURQ/UOIDONC/Des Poè/Tes ent/Emps de/Misère//UNDW (1992), de Rogelio López Cuenca, que passa despercebida, justamente por se tratar de uma brincadeira com a sinalização em espaços públicos.

Lichtenstein

Por abarcar a arte do século 20, o museu abre suas salas para fotografias, instalações, vídeos, obras figurativas e abstratas, muitas delas exibidas lado a lado. Por exemplo: há uma sala com pinturas de Salvador Dalí e num pequeno anexo, ocorre a transmissão de seu curta-metragem feito com o cineasta espanhol Luis Buñel, Um cão andaluz (Um chien andalou) (1929), de forma ininterrupta.

Além dos medalhões espanhóis já citados, estão ali alguns artistas brasileiros como Lygia Clark, Lygia Pape, Cildo Meireles e Hélio Oiticica. Igualmente, o português Alexandre Estrela tem sua obra “Cápsulas de silêncio” exposta no museu até 28 de março deste ano.

O Museu Reina Sofía também conta com duas salas de exposição gratuitas no Parque do Retiro: o Palácio de Cristal e o Palácio Velázquez. Ali acontecem mostras de artistas contemporâneos, retrospectivas e mesmo instalações concebidas especialmente para o espaço. Tudo isso com entrada gratuita e no parque mais bonito da cidade.

Se você ainda tem receio de ir ao museu e não entender nada do que está sendo visto, não tem problema. No site do museu há vídeos, propostas de roteiros de visita e informação para as exposições temporais e ainda a possibilidade de montar sua própria visita escolhendo as obras que você deseja ver.

reina sofia 2

Mas se ainda assim, você ficar com um ponto de interrogação na cabeça saiba que este era o objetivo de muitos artistas do século 20. Portanto, não se preocupe e boa visita!

Informação prática

Endereço: Calle de Santa Isabel, 52. Metrô Atocha, L1
Horário: Segunda a Sábado 10:00 – 21:00 h. Fechado às terças. Domingo: 10h às 14:30.
Domingo, a partir de 14:15 a entrada é gratuita, mas está aberta somente a coleção 1 (que inclui obras de Picasso e Salvador Dalí) e talvez alguma exposição temporal.
Preço: 8 euros – exposição permanente + exposições temporais. 4 euros – somente exposições temporais.

Juliana Bezerra é carioca e historiadora com pós-graduação em Relações Internacionais e História Contemporânea e foi integrante do BLPM durante mais de um ano. No blog Rumo a Madrid, ela mostra Madrid através da arte e dos artistas.

Compartilhar
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone

5 comentários sobre “Museu Reina Sofía

    1. Olá Grace,

      Sim, fazemos visitas guiadas no dois museus. Que dias você queria?
      Se você quiser mais detalhes, deixe o teu email para eu possa entrar em contato

      obrigada pelo interesse.
      Sandra

  1. Olá Grace,

    Sim, fazemos visitas guiadas no dois museus. Que dias você queria?
    Se você quiser mais detalhes, deixe o teu email para eu possa entrar em contato

    obrigada pelo interesse.
    Sandra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *