O melhor Kebab de Madrid: Yunie Kebab

Quem vem para Europa, com grana curta ou na vibe “mochileiro”, sabe que os Kebabs são uma excelente opção para fazer uma refeição rápida, completa e com um precinho camarada. Afinal quem não gosta de comer uma gororoba deliciosa e pagar pouco por isso?!

Apesar de Madrid ser uma cidade barata para comer e beber, para quem gosta desta iguaria, hoje nós vamos dar uma dica de ouro e que é pouco conhecida pelos turistas que visitam a cidade.

Comendo um “Kebab raiz” na feira medieval de Alcalá de Henares

Mas antes da dica, você sabe o que é um Kebab?

Kebab é um prato tradicional do Oriente Médio e é originalmente feito de carne assada (pode ser cordeiro, carne bovina, frango e até mesmo carne suína) em um espeto vertical.

Ele pode ser chamado por diversos nomes: kebab na Inglaterra, gyros na Grécia, döner na Alemanha, ou o velho churrasquinho grego aí no Brasil.

Por aqui, normalmente os Kebab são feitos com uma carne processada, uma espécie de grande hambúrguer, que é servida em pequenas fatias e é acompanhada com molho, salada e servida em um pão pita. Vai dizer, poderia ser o substituto perfeito para o Xis brasileiro, não é mesmo?

Pela simplicidade dos ingredientes, pela facilidade de produção e pelo preço final, o Kebab virou uma verdadeira febre na Europa. Você pode encontrar diversas lanchonetes que vendem o prato, a baixo custo, por todo o continente.

Mas não se engane! Ao comprar o seu Kebab você pode se deparar com várias furadas, como por exemplo: carnes de baixíssima qualidade ou pouca higiene no manuseio do alimento. Inclusive sua venda por aqui já foi questionada pelo Parlamento Europeu, em virtude da quantidade de fosfato utilizado para manter o sabor da carne.

Dito isso, vamos compartilhar um local onde você pode provar esta iguaria com toda a segurança e se deliciar com um sabor bastante original.

Foto El Confidencial
Yunie Kebab – Foto do El Confidencial (Daniel Borasteros)

Yunie Kebab: comida libanesa de qualidade

O Yunie é um restaurante libanês familiar, localizado no bairro Chamberí , pertinho da estação de Moncloa (Calle de Meléndez Valdés, 64).

O Georges é quem comanda o restaurante e sua história é digna de um livro. Ele era um cozinheiro bastante reconhecido em Beirute quando começou a guerra. Veio para a Espanha em 1976 e comandou durante 27 anos a cozinha de um dos restaurantes libaneses mais badalados da cidade, o De Funy, que ficava na Calle Serrano e que hoje em dia já não funciona mais.

A comida do Georges é tão famosa que já foi servida no El Pardo e no Palácio do Oriente. E dizem que, até hoje, quando a Espanha recebe algum Rei Arábe ou seus representantes, o Georges é chamado para preparar o menu.

Mas depois de toda esta história não pense que o Yunie é um restaurante chique ou para poucos, pois não é verdade. O local é bastante simples e frequentado por todos: desde libaneses que procuram o restaurante para matar a saudades da sua terra, até jovens universitários que frequentam o local em busca de um prato saboroso e barato.

Quando Georges pensou em abrir o seu próprio restaurante em Madrid ele queria servir algo simples, barato e rápido. Com este propósito, junto com sua esposa, montou o Yunie, que é um verdadeiro sucesso e por isso está sempre lotado.

Shawarma do Yunie – Foto TripAdvisor (disponibilizada no site pelo viajante: Serafín LD)

O melhor Kebab de Madrid: Yunie Kebab

A essas alturas você deve estar pensando “o que faz do Yunie o melhor Kebab de Madrid?”. E na nossa opinião a receita está composta por uma série de variáveis, que começa com a história da família, que dá personalidade ao prato e que finaliza com a experiência de provar um produto barato e de extrema qualidade.

Como já contamos antes, o Yunie é um restaurante simples, fica numa antiga cafeteria espanhola, que foi adaptada para preparar o assado. O local é pequeno e normalmente está lotado. Por isso, vale a pena reservar com antecedência caso você queira comer ali. Também existe a opção de buscar  o Kebab no local e comer em casa, mas até onde sabemos, eles não trabalham com nenhum aplicativo de delivery.

O cardápio possui poucos pratos, mas são tão gostosos que você não vai sentir falta de outras opções. De entrada, recomendamos experimentar os Kibes, que são super sequinhos e fritos na hora ou uma porção de Hummus, receita própria da casa e de excelente qualidade.

Como prato principal, o Kebab, é claro. No Yunie ele é servido em diferentes versões: apenas de carne ou de frango, misto com carne e frango e com ou sem queijo feta. Além disso, o prato pode variar em termos de formato e acompanhamento: pode ser servido no pão pita (o tradicional), no formato de um shawarma (com um pão mais fininho e enrolado, como se fosse um wrap) ou em um prato feito, acompanhado de batata frita e salada. Nosso favorito é o Shawarma, mas dependendo do dia nos aventuramos em outras opções.

O grande diferencial do Kebab deste restaurante está na escolha dos alimentos e na sua preparação, que é bastante artesanal. No Yunie, a carne não é processada e cada “bifinho” é escolhido a dedo pelo Georges, que antes de arrumar no espeto, tempera a carne e deixa ela marinando para absorver todo o sabor. Os molhos também são caseiros, ou seja, você estará provando uma comida libanesa de verdade. Veja neste vídeo como o Georges prepara seu Kebab:

 Vídeo feito pela Antena 3 no Yunie Kebab

Quanto ao preço, depende muito da sua escolha, mas costuma variar de 5,50 a 6,50 euros por Kebab ou Shawarma. Um sanduíche é suficiente para uma refeição leve, mas se você estiver com muita fome, recomendamos escolher alguma entrada para compartilhar.

Este é um dos nossos restaurantes favoritos em Madrid e sempre que estamos sem criatividade para preparar algo em casa, acabamos fugindo para lá. Um fast food autêntico e de qualidade!

O casal de brasileiros Diego e Martina vive em Madrid desde 2016 e adora realizar uma “escapada” para conhecer outras paisagens e para ver o mundo de outra perspectiva. No blog The Get Away compartilham muito sobre Madrid e a Espanha, além de relatos e reflexões sobre o encontram pelo caminho e pelas viagens que fazem “around the world”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *