Chocolateria San Ginés

Escondida numa passagem de 60 metros de comprimento, a Chocolateria San Ginés, desde 1894, faz a alegria dos amantes do chocolate quente e dos churros.

O estabelecimento começou em 1890 como uma pousada e foi batizado com o nome do padroeiro da igreja vizinha, o francês São Ginés de Arlés. Já em 1894, o hotel foi transformado em uma loja onde se vendia churros, as churrerías, que são tão comuns e tradicionais em Madrid.

Continuar lendo

Juliana Bezerra é historiadora com pós-graduação em Relações Internacionais e História Contemporânea. No blog Rumo a Madrid, ela mostra Madrid através da arte e dos artistas.

Flamenco em Madrid: Casa Patas no EEBB

Raízes do flamenco

O flamenco é uma manifestação artística famosa em todo o mundo. Reconhecida internacionalmente, foi declarada Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade em 2010 pela UNESCO.

Falar de flamenco é falar da identidade espanhola e também de universalidade. O flamenco não tem fronteiras: é um sucesso do Japão aos Estados Unidos e está presente em cidades como Nova Iorque, Paris, Tóquio, Amsterdã, Londres e São Paulo.

Continuar lendo

Cris Pacino ensina português e no seu blog usa tecnologia para difundir conhecimento, encurtar distâncias e conectar ideias. Adora pedalar, ir pra praia e bater papo.

Ouro líquido: conheça mais sobre o azeite espanhol

azeite espanhol - ouro líquido

A Espanha é o maior produtor de azeite do mundo! Além da quantidade, tem muita qualidade também. Tanto que o aceite de oliva é conhecido como “ouro líquido”. Além de poder degustá-lo no pan con tomate, no gazpacho e nas saladas, o azeite espanhol é muito comum e barato (por aqui), sendo usado para fritar e cozinhar de modo geral. Mas nem todo azeite espanhol é igual. Neste post, vou explicar um pouco mais sobre essa iguaria que também é um excelente recuerdo ou souvenir para levar da Espanha, já que, além de gostoso, é muito saudável. Sem falar que no Brasil um bom azeite é muito caro.

Continuar lendo

De Belo Horizonte, Manaira Araújo é uma jornalista apaixonada por marketing e turismo. No seu blog, compartilha suas experiências pessoais e profissionais em Madrid e no Brasil.

Palácio Cibeles – Sede do EEBB em Madrid

Não faz muito tempo, mas as pessoas mandavam cartas umas para as outras. Alguém se lembra disso? Era preciso escrever, colocar a carta no correio e esperar a resposta! Hoje isso parece um tempo tão remoto diante das redes sociais e aplicativos, que esquecemos que não faz nem três décadas desse costume.

Pois na virada do século XIX para o XX, o volume de correspondência na Espanha era enorme, e o telégrafo encurtou as distâncias. Pensando em modernizar a cidade, as autoridades madrilenhas decidiram erguer um edifício que reunisse os três serviços de comunicação em voga: os correios, os telégrafos e o telefone.

Continuar lendo

Juliana Bezerra é historiadora com pós-graduação em Relações Internacionais e História Contemporânea. No blog Rumo a Madrid, ela mostra Madrid através da arte e dos artistas.